quinta-feira, 30 de junho de 2011

Úlceras por pressão

Uma complicação muito comum em pacientes acamados são as úlceras por pressão, também conhecidas como úlceras de decúbito ou escaras.

As úlceras por pressão são lesões localizadas na pele, em geral em regiões de proeminências ósseas, sobre as quais o paciente passa muito tempo apoiado. Nestes locais, ocorre compressão dos vasos sanguíneos, com diminuição da circulação local e até mesmo isquemia. As regiões mais afetadas são calcanhares, maléolos, tuberosidades isquiáticas (glúteos), trocânteres do fêmur, sacro e occipital (região posterior da cabeça).

As úlceras se iniciam nas camadas mais profundas da pele, próximo às superfícies ósseas, e evoluem até eclodir superficialmente na pele. Por este motivo, uma simples vermelhidão pode, na verdade, ser uma úlcera avançada, que ainda não estamos vendo. O melhor tratamento então é a prevenção!

Previna as úlceras por pressão:

- Cuidados com a pele: realize higiene adequada, mantendo a pele sempre hidratada com cremes ou óleos apropriados. Evite o contato com fezes e urina.

- Diminua a pressão de apoio na região: mude o paciente de posição a cada 2 horas. Utilize colchão macio de espuma tipo "caixa de ovo". Apoie regiões com proeminências ósseas sobre coxins ou almofadas de gel.




- Nutrição: garanta ingesta nutricional e hídrica adequadas.

Lembre-se: uma úlcera não tratada pode levar um paciente a 6 meses a mais de internação hospitalar, aumenta o risco de infecções e pode evoluir para amputação, caso não tratada corretamente. A qualquer sinal de vermelhidão ou palidez excessiva, retire a pressão do local e, se necessário, procure ajuda especializada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário